REGRA 3 - NÚMERO E SUBSTITUIÇÃO DE ATLETAS

1- A partida será disputada entre duas equipes compostas, cada uma, por no máximo de 5 (cinco) jogadores, um dos quais, obrigatoriamente, será o goleiro.

2- É vedado o início de uma partida sem que as equipes contem com um mínimo de 5 (cinco) jogadores, nem será permitido sua continuação ou prosseguimento se uma das equipes, ou ambas, ficar reduzida a menos de 3 (três) jogadores na quadra de jogo.

3- O número máximo de jogadores reservas para substituições é de 7 (sete).

4- Será permitido um número indeterminado de substituições a qualquer tempo do jogo. A substituição realiza-se quando a bola estiver em jogo ou fora de jogo, subordinando-se às seguintes condições:

a) O jogador que sai da quadra de jogo, deverá fazê-lo pela linha lateral, nos 5 (cinco) metros correspondentes ao lado onde se encontra seu banco de reservas, e no setor chamado zona de substituição.

b) O jogador que entra na quadra de jogo deverá fazê-lo pela mesma linha da zona de substituição, devendo aguardar em pé, também nos 5 (cinco) metros correspondente ao lado onde se encontra seu banco de reservas, mas nunca antes de o jogador substituído transpor completamente a linha lateral.

c) A partida não poderá ser interrompida para a substituição de jogador, salvo em caso de contusão grave por ele sofrida, comprovada pelo árbitro e confirmada pelo médico ou fisioterapeuta, ou na ausência deste, pelo massagista ou atendente.

d) Qualquer jogador substituto está submetido à autoridade e jurisdição dos árbitros, seja ou não chamado a participar da partida.

e) O jogador só poderá executar o tiro lateral e de canto, após ter entrado na quadra pela zona de substituição.

f) A substituição completa-se quando o substituído deixa totalmente a quadra de jogo, pela zona de substituição, e o substituto entra totalmente na quadra de jogo, pela mesma zona.

g) Se um jogador do banco de reservas entrar na quadra de jogo e impedir ou tentar impedir um gol, este deve ser penalizado com cartão vermelho e o jogo reiniciado com tiro livre indireto, a ser cobrado no local onde ocorreu a infração, salvo se cometida dentro da sua área penal, quando a bola será colocada no ponto mais próximo sobre a linha da área penal.

5- A troca de posição entre o goleiro e os demais jogadores participantes da partida poderá ser feita a qualquer momento do jogo (COM A BOLA FORA DE JOGO).

6- A um dos jogadores, de cada equipe, será atribuída a função de "capitão" cabendo-lhe:

a) Representar durante a partida sua equipe, da qual é ainda o fiador da boa conduta, exigível, antes, no transcorrer e após o término da mesma.

b) Fornecer ao anotador, antes do início da partida, os nomes e números dos jogadores de sua equipe e os integrantes da comissão técnica.

c) Avisar ao anotador e aos árbitros a troca de posição entre o goleiro e o jogador de linha, e mudança do número da camisa dos atletas que ocorreram em sua equipe no intervalo, quando está for danificada no decorrer do jogo.

d) Dirigir-se ao árbitro buscando interpretação ou informação essencial, quando necessário, desde que o faça com respeito e cortesia.

e) Identificar-se como capitão da equipe através do uso de uma braçadeira colocada em um dos braços e, cabe-lhe determinar o novo capitão, entregando-lhe a referida braçadeira, quando for expulso ou tiver que deixar a quadra por uma contusão grave. O capitão da equipe não necessita estar na quadra de jogo para o início da partida.

7- No banco destinado aos jogadores reservas, colocados sempre do lado da defesa das equipes, durante todo o transcorrer da partida somente poderão permanecer, devidamente sentados ou quando em pé realizando aquecimento um máximo de 7 (sete) jogadores substitutos, devidamente uniformizados, credenciados, identificados e em condições de participar da partida, além de 1 (um) técnico ou treinador, 1 (um) massagista ou atendente, 1 (um) médico ou fisioterapeuta e 1 (um) preparador físico, também devidamente credenciados e identificados. Após o início dos jogos, os membros da comissão técnica e jogadores não poderão ser substituídos em súmula. Os jogadores e membros da comissão técnica que forem relacionados em súmula antes do início da partida podem chegar a qualquer momento e participar da mesma. Os atletas e membros da comissão técnica, que não forem relacionados antes do inicio da partida, não poderão participar da mesma.

8- O técnico ou treinador e o capitão de ambas as equipes devem, obrigatoriamente, assinar a súmula antes do início do jogo, o que atesta que todos os jogadores e membros da Comissão Técnica de suas equipes que estão relacionadas em súmula são os que vão participar da partida.

9- Quando se prolonga uma partida para a cobrança de uma penalidade máxima ou um tiro livre sem direito a formação de barreira, a equipe beneficiada não pode efetuar substituição de jogador e a equipe infratora pode substituir o goleiro.

10- Somente o Técnico ou Treinador poderá dar instruções a sua equipe. Os demais membros da Comissão Técnica e jogadores no banco de reservas não podem manifestar-se.

11- Se um jogador que está no banco de reservas entra na quadra de jogo e chuta a bola ou atinge um atleta adversário, deve ser expulso pelo árbitro por atitude antidesportiva e o jogo reiniciado com tiro livre indireto, com a bola sendo colocada onde se encontrava no momento da paralisação, salvo se estiver dentro da área penal, quando será colocada no ponto mais próximo sobre a linha da área penal.

12- Se um jogador entrar na quadra de jogo de forma irregular e antes que o árbitro paralise a partida, o mesmo for atingido por atleta adversário, o árbitro deve tomar as seguintes providências:

a) Advertir, com cartão amarelo o jogador que entrou na quadra de jogo de forma irregular;

b) Advertir, conforme a gravidade da falta, o jogador que atingiu seu adversário;

c) Penalizar com um tiro livre indireto a equipe do jogador que entrou na quadra de jogo de forma irregular, com a bola sendo colocada no local onde se encontrava no momento da paralisação, salvo se esta encontrava-se dentro da área penal da equipe do infrator, quando a mesma deverá ser colocada no ponto mais próximo sobre a linha da área penal.



PUNIÇÃO:

a) Se em uma substituição o jogador substituto entra na quadra de jogo antes que o jogador substituído saia, um dos árbitros paralisará a partida e determinará a saída do jogador substituto e, após adverti-lo obrigatoriamente com cartão amarelo, fará com que ele cumpra os procedimentos corretamente e reiniciará o jogo com tiro livre indireto contra a sua equipe no local onde se encontrava a bola quando da interrupção;

b) Se em uma substituição um substituto entra na quadra de jogo ou um substituto sai da quadra, por um lugar diferente da zona de substituição, um dos árbitros interromperá a partida, determinará que o jogador retorne ao local que se encontrava antes da substituição, advertindo, obrigatoriamente, com cartão amarelo este jogador infrator, determinará que o jogador execute a substituição corretamente e reiniciará a partida com um tiro livre indireto contra a equipe do jogador infrator, cobrando a falta no local onde se encontrava a bola quando da interrupção da partida;

c) Se na interrupção da partida por infração aos itens "a" e "b" a bola se encontrava dentro da área penal, para a cobrança do tiro livre indireto, a bola deverá ser colocada sobre a linha demarcatória da área penal e no local mais próximo de onde a mesma se encontrava;

d) O cartão é sempre apresentado para o jogador que cometeu o erro;

e) O jogador que estiver lesionado poderá deixar a quadra por qualquer lugar, desde que autorizado por um dos árbitros, mas o seu substituto deverá entrar pela zona de substituição;

f) O jogador lesionado deverá ser atendido, preferencialmente, fora da quadra de jogo, podendo retornar assim que a bola entrar em jogo;

g) Jogadores com ferimentos que estejam sangrando, não poderão permanecer na quadra de jogo. Devem obrigatoriamente deixar a quadra para serem medicados, podendo retornar ao jogo após o atendimento e o estancamento do sangramento;

h) O jogador que for atendido dentro da quadra de jogo, pelo seu departamento médico, quando ocorrer uma lesão, deverá obrigatoriamente ser substituído, podendo retornar assim que a bola entrar em jogo.



RECOMENDAÇÕES:

a) Exigir do capitão da equipe o uso da braçadeira e não outro tipo de material (esparadrapo, fita, etc.). Quando o uso da braçadeira não for cumprido, deverá ser relatado.

b) Somente permitir a troca do número das camisas dos jogadores quando uma camisa for danificada durante o transcorrer da partida. Os jogadores devem iniciar e terminar a partida com o mesmo número de camisa.

c) Se o jogador ao sair da quadra, cometer um erro e este jogador já foi punido com cartão amarelo, deverá ser expulso do jogo e a equipe deverá ficar com um jogador a menos do que se encontrava antes da substituição.

d) Se o jogador ao entrar na quadra, cometer um erro e este jogador já foi punido com cartão amarelo, deverá ser expulso do jogo e a equipe deverá continuar com número de jogadores que se encontrava antes da substituição.

e) Quando a equipe não apresentar técnico ou treinador e massagista ou atendente, deverá ser informado no relatório da súmula e no relatório do árbitro principal.

f) Os Oficiais de Arbitragem devem permitir que os Técnicos ou Treinadores possam orientar as suas equipes em pé e em frente à zona de substituição, desde que não atrapalhem o deslocamento de árbitros e jogadores.

g) Os Oficiais de Arbitragem não devem permitir que o Preparador Físico, Massagista ou Atendente, Médico ou Fisioterapeuta e jogadores, estes quando no banco de reservas, possam orientar as suas equipes, pois está não é a sua função.





COMENTÁRIOS A REGRA:



Esclarecimentos:



Não se pode iniciar uma partida com 4 (quatro) atletas, nem continuar a mesma quando uma das equipes ficar reduzida a 2 (dois) atletas.

O número de atletas reservas é de 7 (sete), no banco, devidamente uniformizados e identificados, nas categorias de base iniciação sub 7, sub 9 e sub 11 , poderão, na Federação Paulista de Futebol de Salão, permanecer até 10 atletas no banco de reservas.

As substituições são volantes, mesmo a do goleiro, ao atleta cabe aguardar a saída completa do substituído para o mesmo poder entrar, se o atleta o fizer de forma errada será punido com cartão amarelo pelo árbitro, se já tiver sido advertido com cartão amarelo, aplicará o cartão vermelho (expulsão) e tiro livre indireto, no local onde se encontrava a bola quando da paralisação, se dentro da área de meta do infrator, sobre a linha demarcatória da área de meta ou penal e no local mais próximo de onde a mesma se encontrava.

O capitão tem a função de pedir esclarecimento técnico aos árbitros, mas não o de questionar das suas marcações.

O atendimento médico ao atleta dentro da quadra de jogo ocasionará a sua substituição obrigatoriamente, podendo retornar assim que a bola entre em jogo.

0 comentários:

Postar um comentário